Menu

Adquira o livro: O Papa do Fim do Mundo - Lindolfo Dias

domingo, 22 de novembro de 2015

AS 7IGREJAS SIMBÓLICAS - Laodiceia, a Igreja do Juízo

"Porque todos devemos comparecer ante o Tribunal de Cristo..." (2 Coríntios 5:10).







LAODICEIA, A SÉTIMA IGREJA-Juízo do Povo, ou Povo do Juízo

Em sua carta a Laodiceia, a sétima e última igreja simbólica, Jesus identifica um povo peculiar. Mesmo sendo representado como morno, orgulhoso e cego, carente da graça salvadora, esse povo é objeto do extremo cuidado de Deus. Escolhido para proclamar as mensagens de salvação ao mundo nos últimos dias, ele tem a responsabilidade de restaurar as verdades do Evangelho Eterno, reparar as roturas na eterna lei e retomar o antigo caminho que foi pervertido. Este é o povo do tempo do Juízo, o remanescente de Deus. Estes são “os que guardam os mandamentos de Deus e têm a fé de Jesus”.

sábado, 21 de novembro de 2015

AS 7 IGREJAS SIMBÓLICAS - Filadélfia, a Igreja do Pré-advento

Quando o livro selado foi aberto -  (Daniel 12:4-7; Apocalipse 10)

FILADÉLFIA, A SEXTA IGREJA – A Igreja dos Precursores

Em sua carta a Filadélfia, igreja que representa o sexto e penúltimo período do cristianismo, Jesus identifica um grupo que foi abençoado pelo privilégio de participar da multiplicação do conhecimento e da abertura do livro que estava selado e fechado desde os tempos de Daniel. Não há repreensões para ela. Foi um período grandemente abençoado, em que as grandes verdades da Palavra de Deus foram “redescobertas”, depois de séculos de apostasia e trevas espirituais e morais. Este período inicia em 1798 e se completa em 1844.

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

AS 7 IGREJAS SIMBÓLICAS - Sardes, a Igreja dos Reformadores

Início da Reforma Protestante: Martinho Lutero afixa suas 95 teses na igreja de Wittenberg, no dia 31 de outubro de 1572


SARDES, A QUINTA IGREJA-A Igreja da reforma

Em sua carta a Sardes, a quinta igreja simbólica da profecia, Jesus identifica o período da reforma protestante liderada por Martinho Lutero, iniciada no ano de1572, quando aquele padre católico afixou 95 teses nas portas de uma igreja alemã, mostrando ao povo os desvios da verdade praticados pela Igreja de Roma e pelo papa. A venda das indulgências ou o perdão dos pecados em troca de dinheiro foi a causa principal de seu protesto que sacudiu o mundo cristão e abalou os alicerces do poder papal. Esse período também vai até à volta de Jesus.

domingo, 15 de novembro de 2015

AS 7 IGREJAS SIMBÓLICAS-Tiatira, a igreja dos Papas

Papado medieval: o domínio mais longo da História


TIATIRA, A QUARTA IGREJA- A Igreja dos Papas

Em sua carta a Tiatira, a quarta igreja simbólica, Jesus identifica o cristianismo sob o domínio dos papas. A primeira parte desse domínio, plenamente confirmada na História, está no passado. Ela começou no ano 538 e terminou em 1798, tendo a duração de 1260 anos.  A segunda parte do domínio papal está no futuro e terá duração de 1260 dias ou 42 meses, como está revelado na Palavra de Deus, no texto profético do livro do Apocalipse.

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

AS 7 IGREJAS SIMBÓLICAS - Pérgamo, a Igreja dos Imperadores



PÉRGAMO, A TERCEIRA IGREJA-A Igreja dos Imperadores

Em Sua carta a Pérgamo, a terceira igreja simbólica, Jesus identificou a cidade onde Satanás habita e onde está o seu trono e destacou a crescente idolatria e afastamento das verdades do Evangelho Eterno. Esse período começou com o fim da perseguição ao cristianismo pela assinatura do Edito de Tolerância, em 313. É o período em que os imperadores romanos dominaram sobre a igreja. Ele vai até ao ano de 538, quando este domínio passou a ser exercido pelos papas. Pérgamo significa “elevação” e mostra a mudança de status da igreja, da pobreza para a riqueza, dos calabouços para os palácios.

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

AS 7 IGREJAS SIMBÓLICAS - Esmirna, a Igreja dos Mártires

Milhares de cristãos perseguidos e martirizados nos primeiros tempos do cristianismo


ESMIRNA, A SEGUNDA IGREJA-A Igreja dos Mártires


Em Sua carta a Esmirna, a segunda igreja simbólica, Jesus destacou um grupo admirável de pessoas de fé inabalável e que, mesmo em face da morte, mantiveram-se fiéis na defesa dos princípios do Evangelho Eterno. Mesmo tendo aparência de pobreza foram reconhecidos como ricos pelo Senhor do Universo. Ele está falando dos mártires, que representam os discípulos de Cristo em todo o ciclo das grandes perseguições da Igreja de Deus pelos imperadores romanos, no início do cristianismo.

AS 7 IGREJAS SIMBÓLICAS - Éfeso, a Igreja dos Apóstolos




ÉFESO, A PRIMEIRA IGREJA – A Igreja dos Apóstolos

Em sua carta a Éfeso, a primeira igreja simbólica, Jesus identifica a comunidade dos primeiros cristãos, a quem foi confiada a missão de levar ao mundo sua mensagem de vida eterna. Antes de ascender ao Céu e retornar para junto de Seu Pai, o Salvador deu aos Seus discípulos as últimas instruções que iriam transformar a humanidade. Isso aconteceu no ano 31 e esse período durou até à morte de João, o último dos Seus Apóstolos, por volta do ano 100.

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

AS 7 IGREJAS SIMBÓLICAS - Introdução


2 anjos falam aos discípulos de Jesus, após ele dar-lhes instruções e subir ao Céu

O CRISTIANISMO, A Igreja de Jesus na História, em 7 Fases ou Períodos

O cristianismo é hoje a maior força religiosa do planeta. Mais de dois bilhões de pessoas ou cerca de um terço das pessoas no mundo são - ou se dizem - cristãos. Mas ao se fazer uma análise séria e crítica pode-se notar o imenso abismo que divide os milhares de correntes que compõem este segmento religioso.  Na verdade parece mesmo que não existe um Cristo, mas uma infinidade de “cristos”, tal a diversidade dos ensinamentos e das doutrinas que assombram um expectador isento que procure entender ou compreender a razão de tantas diferenças que existem entre seus seguidores.

terça-feira, 10 de novembro de 2015

ABERTURA DO SÉTIMO SELO - Silêncio no Céu, o Fim do Juízo


O último ato do julgamento no Céu: A última intercessão de Jesus




O SÉTIMO SELO, O FIM DO JULGAMENTO DOS VIVOS-OS ÚLTIMOS SALVOS

O sétimo e último selo a ser aberto, é o que finaliza o Juízo e representa o último grupo dos que forem selados para a eterna salvação. Ele trata de um período curtíssimo e de grande ansiedade no Céu, provocada pela perspectiva de salvação ou perdição de um grande número de pessoas em todo o mundo, que ainda estão indecisas e que provocam intensa comoção no Céu. O prazo se esgotou e não pode ser prorrogado por mais tempo. Esta ansiedade é que provocará o silêncio de quase meia hora entre os que habitam no Céu e participam do julgamento.

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

ABERTURA DO SEXTO SELO: O Início do Julgamento dos Vivos

Todas as pessoas que vivem na Terra serão julgadas por Deus, antes que sobrevenha o fim predito pela profecia bíblica. É tema recorrente das Sagradas Escrituras que antes que Jesus volte para por fim ao sofrimento e ao pecado, para ressuscitar os mortos justos e para transformar e resgatar os justos vivos, haverá um processo de separação - ou selamento – que confirmará o registro dos nomes destes no que a Bíblia chama de Livro da Vida. E esse procedimento está para começar, como afirmam claramente os acontecimentos atuais e a Palavra de Deus. Os sinais e as provas dessa afirmação estão no texto a seguir.

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

ABERTURA DO QUINTO SELO: O Julgamento dos Mártires




O JULGAMENTO DOS MÁRTIRES NO QUINTO SELO: Os mortos podem falar?

O simbolismo do Apocalipse atinge o seu clímax na figura de pessoas mortas falando, na abertura do quinto selo. Isto desperta um debate importante e atual: - Os mortos podem falar ou se comunicar, de qualquer forma, e ser ouvidos e entendidos? Eles estão conscientes ou vivos, em alguma outra dimensão? Qual é a resposta da Bíblia Sagrada - a Palavra de Deus - sobre este palpitante tema? 

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

ABERTURA DOS 4 PRIMEIROS SELOS: Os Cavaleiros do Apocalipse, Uma Realidade Recente?


Não há na Bíblia figuras mais emblemáticas e impressivas do que os quatro cavalos e seus cavaleiros, no livro do Apocalipse. Estas imagens são reproduzidas em filmes, livros e novelas, por autores os mais diversos em todos os tipos de publicações, por ter um grande apelo dramático e simbólico. Assim, quando se fala em Apocalipse vem sempre à mente, quase que automaticamente, esta impressiva imagem. Mas o que ela significa? Qual a mensagem ou mensagens que o Seu Autor deseja revelar?

FRANCISCO, O PAPA DO FIM DO MUNDO. Ou: A Besta, o Dragão e a Prostituta

A profecia bíblica apresenta alguns animais bastante estranhos, que não existem na fauna terrestre e que são claramente simbólicos. Eles são chamados nas diversas versões bíblicas de "bestas", "feras", serpentes  e "dragões" e se referem a estruturas de poder que iriam se manifestar ao longo da História humana. Entre estes estranhos animais destacam-se os apresentados nos capítulos 12 e 13 do livro do Apocalipse, que  têm sido objeto de discussões e polêmicas, com as diversas interpretações que têm sido dadas a eles.